A ilusão de que conceder privilégios é o que gera desenvolvimento

Desde o início dos anos 2000, o setor automotivo tem tido dificuldade em competir com a produção de países como China, Coreia do Sul e de alguns países europeus. O problema se agravou quando o Brasil passou pela maior crise da história, em 2014.

Em reação a essa dificuldade, o governo brasileiro buscou dar atenção especial ao setor e criou o Inovar-Auto. A sigla significa “Programa de Incentivo à Inovação Tecnológica e Adensamento da Cadeia Produtiva de Veículos Automotores”. Um nome novo para uma prática velha: um programa para dar incentivo à indústria nacional. No caso do Inovar-Auto, o programa introduziu uma redução de até 30 pontos percentuais sobre o Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) para empresas que produzem veículos no país.

O pedido veio das montadoras, que queriam se tornar mais competitivas. Segundo associações do setor, o incentivo é necessário para proteger “temporariamente” a indústria nacional para que ela se fortaleça e possa competir condições de igualdade. Somando-se todos os benefícios tributários, a Instituição Fiscal Independente (IFI) calculou que, de 2006 a 2018, o setor automotivo recebeu um total de R$ 28 bilhões em renúncias fiscais.

 

Confira este artigo, na íntegra, na Gazeta do Povo.

Comentários

Sobre Leonardo Siqueira 61 Artigos
Exilado em Barcelona - Espanha Saído das camadas baixas da população brasileira, com muito esforço (e uma dívida imensa) conseguiu se formar na tão sonhada Escola de Economia de São Paulo da FGV. Não satisfeito com sua dívida da FGV resolveu fazer mais uma para cursar o Mestrado em Economia na Barcelona Graduate School of Economics, e fez o maior crowdfunding de educação da história do país. Nos tempos vagos tem o estranho hábito de assistir discursos de políticos como Collor, Barack Obama, John Kennedy e também do pastor Silas Malafaia, pois segundo ele, “esses caras vendem areia na praia”. O máximo que conseguiu com essas técnicas de persuasão, entretanto, foi uma cobertura extra no McDonald's. No ensino médio foi monitor de matemática e entrou pra história como primeiro monitor a ficar de “recuperação” com o restante da sala, mostrando desde cedo seu espírito de equipe. Tirando esses percalços da vida, possui diversos artigos nos principais veículos como: Valor Econômico, Folha de São Paulo, G1, UOL etc.