Declaração de bens dos candidatos a prefeito de São Paulo

Economia em pílula, uma dose de economia no seu dia | por Pedro Lula Mota

Os candidatos à prefeitura de São Paulo, uma das maiores e mais importantes cidades da américa latina, declararam seus bens ao Tribunal Superior Eleitoral.

Com essa transparência, a sociedade pode exercer o controle sobre os recursos arrecadados, os gastos realizados e quais bens o candidato possui. O sistema é disponibilizado na Internet para todos os cidadãos. Para acessá-lo, não há necessidade de cadastro prévio ou autenticação de usuário.

Eleicoes

Interessante notar as proporções entre os prefeitos e vice-prefeitos.

O candidato do PSDB à Prefeitura de São Paulo, João Dória, foi o qual apresentou o maior valor em bens, dentre obras de artes, carros de luxo e imóveis, apresentando à Justiça Eleitoral declaração de bens com valor total de R$ 179,7 milhões.

Já a senadora Marta Suplicy (PMDB-SP), divulgou uma declaração de bens no valor de R$ 13,3 milhões, declarando um apartamento de R$ 1,8 milhão no Jardim Paulistano, cinco quadros, dois tapetes, cinco faqueiros, três esculturas, quatro aparelhos de jantar, dois anéis e um brinco de brilhantes no valor de R$ 60 mil.

Fernando Haddad (PT) declarou um patrimônio de 452 mil, ao passo que seu vice, Gabriel Chalita (PDT), declarou mais de 16 milhões em bens.

Confira a lista completa em: http://www.tse.jus.br/eleicoes/eleicoes-2016/divulgacao-de-candidaturas-e-contas-eleitorais

 

Comentários

mm
Sobre Pedro Lula Mota 45 Artigos
Economista pela UNICAMP (não, não sou keynesiano), como passagem pela Universidade do Porto - Portugal. Atua no intenso mundo de investimentos, é Especialista em Investimentos (CEA -ANBIMA) e Gestor de Recursos de Terceiros (CGA - ANBIMA). Admirador da arte da fotografia, principalmente de lugares extremos e excêntricos, pretende no futuro viver de renda e se jogar nessa longa estrada da vida.