E se Aécio tivesse sido eleito?

Artigo publicado em 14/01/2016, no jornal Gazeta do Povo, na parte "Opinião"

Uma pesquisa realizada pelo Instituto Dataqualy mostrou: 75% do eleitorado de Dilma Rousseff em Salvador se arrepende do voto dado a ela. O Ibope, por sua vez, estima que apenas 9% da população brasileira considera o governo Dilma bom ou ótimo. É fato que muitos brasileiros se arrependeram de votar em Dilma. Mas, longe da autocrítica de alguns, especialmente dos mais fanáticos, a justificativa muitas vezes é: “você acha que se Aécio tivesse sido eleito a situação estaria diferente? Claro que não...”

Antes de dizermos o porquê de esse eleitor estar enganado, os nossos hermanos argentinos são um ótimo exemplo do que pode acontecer quando um candidato pró-mercado vence as eleições em um país que teve 12 anos de populismo. Mauricio Macri tomou posse no ínicio de dezembro de 2015. Com um mês de governo, Macri já tomou diversas medidas que afastam a Argentina do populismo com que Cristina Kirchner e seu marido, Néstor Kirchner, governaram o país nos últimos 12 anos.

---------------->>>Continue lendo aqui <<<------------------------

leo

 

 

 

Devido a um acordo com o Jornal Gazeta do Povo, periódico de maior circulação no estado do Paraná, o Terraço Econômico publica apenas um trecho do artigo, que pode ser lido na íntegra por meio do link: goo.gl/iclQmM.

Comentários

Sobre Leonardo Siqueira 56 Artigos
Exilado em Barcelona - Espanha Saído das camadas baixas da população brasileira, com muito esforço (e uma dívida imensa) conseguiu se formar na tão sonhada Escola de Economia de São Paulo da FGV. Não satisfeito com sua dívida da FGV resolveu fazer mais uma para cursar o Mestrado em Economia na Barcelona Graduate School of Economics, e fez o maior crowdfunding de educação da história do país. Nos tempos vagos tem o estranho hábito de assistir discursos de políticos como Collor, Barack Obama, John Kennedy e também do pastor Silas Malafaia, pois segundo ele, “esses caras vendem areia na praia”. O máximo que conseguiu com essas técnicas de persuasão, entretanto, foi uma cobertura extra no McDonald's. No ensino médio foi monitor de matemática e entrou pra história como primeiro monitor a ficar de “recuperação” com o restante da sala, mostrando desde cedo seu espírito de equipe. Tirando esses percalços da vida, possui diversos artigos nos principais veículos como: Valor Econômico, Folha de São Paulo, G1, UOL etc.

1 Comentário

  1. A inflação de 2015 tem mais a ver com os preços administrado do que com o câmbio.
    O juros de 2015 tem mais a ver com a inflação de 2016 do que com a de 2015.
    E mesmo se houvesse redução de juros, sabemos que não é isso que vai estimular a economia (vide 2012)

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*