No socialismo tem Iphone para todos?

“Diferente de vocês capitalistas que querem Iphones somente para os ricos, nós socialistas queremos Iphones para todos”

Quem nunca ouviu essa frase? Parece muito bem intencionada, certo? Não fosse o fato de que, no mundo do socialismo, não haveria Iphone para ninguém!

Por que? Simples, a teoria econômica explica.

Imagine, que você seja um empreendedor, no Vale do Silício, que queira desenvolver uma ideia. Antes de iniciar o projeto, você precisa tomar uma decisão: desenvolvo ou não essa ideia? Em outras palavras, invisto minhas economias e meu tempo nisso ou tento outra coisa mais segura?

Basicamente essa sua decisão enquanto empreendedor dependerá do seguinte cálculo: para desenvolver a sua ideia, você vai gastar um valor P com pesquisa e desenvolvimento. Ao mesmo tempo, você espera lucrar L  com a venda do seu novo produto. Essa lógica funciona para um produto, uma empresa ou um serviço.

Se o lucro que você espera obter é maior que os custos (L > P),  você então entrará de cabeça nessa ideia.
Se o lucro que você espera obter é menor que os custos (L < P), você não seguiria em frente, afinal pra que entrar em um negócio que você terá prejuízo?

Agora que você sabe que, para seguir em frente, a sua ideia deve gerar um lucro maior do que os custos, uma pergunta surge: do que depende o lucro? Entre outras variáveis, ele depende do preço que você pode cobrar pelo produto que desenvolveu.

Agora, imagine que no dia seguinte que tenha lançado o seu produto, todos possam copiá-lo sem nenhuma punição. O que acontece é que, no dia seguinte, a sua ideia não é mais inovadora e o seu produto sendo copiado por todos, tende a despencar de preço. Pergunto: sabendo disso previamente você ainda lançaria o produto? Não!!! Pois provavelmente os custos para inovar seria muito maior do que o lucro que você teria.

Por isso patentes são importantes! Elas garantem o direito de que (por um determinado período de tempo) você tenha exclusividade de colher os frutos (lucro) da ideia que você desenvolveu sozinho. Em outras palavras, ela te garante que você tenha direito a obter lucro pelo que dedicou tempo e dinheiro. Como um empreendedor só inventará algo se puder ter lucro, ele só terá lucro se tiver leis que garantam isso, como as patentes.

E como funcionaria em um mundo que abomina o lucro e o direito a propriedade? No mundo socialista, não existe mercado, não existe lucro e não existe direito a propriedade. Ou seja, se Steve Jobs tivesse nascido em países como Cuba ou Venezuela,  ele não iria empreender, pois saberia que não obteria nenhum lucro ao lançar qualquer produto. Aliás, pra que gastar tempo e dinheiro em algo que você não terá retorno?

Embora o exemplo aqui seja Iphones, não é com eles que devemos nos preocupar. O que deve nos preocupar mesmo são outros bens, por exemplo, remédios. A lógica aqui é a mesma para as farmacêuticas. Em um mundo em que uma farmacêutica não possa lucrar pelo tempo e capital investido em uma ideia ou produto novo, não há por que investir, logo, além de Iphones não haverá remédios para câncer, malária ou outras doenças. E não é uma lei que resolverá esse problema.

Leonardo de Siqueira Lima

 

Comentários

Sobre Leonardo Siqueira 59 Artigos
Exilado em Barcelona - Espanha Saído das camadas baixas da população brasileira, com muito esforço (e uma dívida imensa) conseguiu se formar na tão sonhada Escola de Economia de São Paulo da FGV. Não satisfeito com sua dívida da FGV resolveu fazer mais uma para cursar o Mestrado em Economia na Barcelona Graduate School of Economics, e fez o maior crowdfunding de educação da história do país. Nos tempos vagos tem o estranho hábito de assistir discursos de políticos como Collor, Barack Obama, John Kennedy e também do pastor Silas Malafaia, pois segundo ele, “esses caras vendem areia na praia”. O máximo que conseguiu com essas técnicas de persuasão, entretanto, foi uma cobertura extra no McDonald's. No ensino médio foi monitor de matemática e entrou pra história como primeiro monitor a ficar de “recuperação” com o restante da sala, mostrando desde cedo seu espírito de equipe. Tirando esses percalços da vida, possui diversos artigos nos principais veículos como: Valor Econômico, Folha de São Paulo, G1, UOL etc.

2 Comentário

  1. Ok, faz sentido o texto.

    Mas se estou enganado, o muro caiu em 89.

    E ainda tem autor que usa a palavra "socialismo" para promover algum tipo de argumento ou crítica.

    Suspeito que seja para autopromoção ou conhecimento supercial sobre o assunto.

    Abrcs

  2. O lucro vem da utilidade que produto ou serviço tem para o consumidor, lei de patente apenas faz corporativismo e protecionismo. O texto ta legal mais essa parte discordo.

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*