Desconto de 20%

Economia em Pílula – uma dose rápida de economia no seu dia | por Leonardo Palhuca

 

Falar sobre os erros da política econômica que nos levaram ao quadro de dois anos seguidos de recessão (um já concretizado, o outro já contratado e realizando exames no departamento médico para ser confirmado para o próximo jogo) é chutar cachorro morto.

Assim, vejamos o que a recessão do biênio vai nos tirar. No gráfico abaixo, temos o PIB Real brasileiro a preços de 1995 (em azul) contra seu componente não-cíclico [1] (em vermelho) ambos em termos trimestrais.

pds_20

Para a projeção do PIB em 2016, utilizamos a previsão de mercado de queda da atividade de 3,5% e para a projeção do componente não-cíclico utilizamos a tendência média dos anos 2010-2013 - para evitarmos fazer uma projeção já incorporando os equívocos econômicos.

Este é o custo da nossa profunda recessão.. Poderíamos ter um PIB na linha vermelha, algo perto de 20% maior do que vamos ter ao final de 2016, mas pelo jeito...

palhuca

 

Notas:

[1] Extraído com a utilização do filtro Hodrick-Prescott.

Comentários

mm
Sobre Leonardo Palhuca 103 Artigos

Doutorando em Economia pela Albert-Ludwigs-Universität Freiburg. Interessado em macroeconomia – política monetária e política fiscal – e no buraco negro das instituições.

3 Comentário

  1. Pessoal, gosto de vocês, e gostaria de fazer uma pergunta: qual a necessidade de um texto tão telegráfico?
    Sei que esta modalidade de texto é curta, mas não vejo sentido em postar algo tão superficial assim...

    Abrcs

    José

    • Prezado José,

      às vezes é necessário verificar os dados para comprovarmos a condição para a qual estamos caminhando.
      Não creio que todos os nossos leitores sabiam que ao final de 2016 teremos uma renda 20% menor do que poderíamos. E além disso, introduzimos um conceito muito utilizado em Macroeconomia, o filtro Hodrick-Prescott.

      Abraços,
      Leonardo Palhuca

1 Trackback / Pingback

  1. Déficits ajustados pelo ciclo econômico: uma poção mágica? - Terraço Econômico

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*