Fora da Curva – Florian Bartunek, Giuliana Napolitana e Pierre Moreau

Esse é um daqueles livros que complementam bem aquele mindset bastante conhecido do “jeito Warren Buffett de investir”. Longe de  querer contestar essa linha de pensamento, mas minha residência não fica nos Estados Unidos (quem sabe um dia?). Tendo isso em mente, é muito importante ajustar uma estratégia de investimento à realidade brasileira.

Assim, o livro “Fora da Curva” pode ser uma excelente introdução, muito em parte pela objetividade com que as histórias de grandes nomes do mercado financeiro brasileiro são abordadas. O livro é dividido em 10 capítulos, cada um dedicado a um investidor brasileiro – e pode acreditar, só tem peso pesado.


Agora o Terraço tem Whatsapp! Clique no link e se inscreva: https://bit.ly/2PfZcoT


Quando comecei a ler, achava que seria algo bem linear, e imaginei que todos contariam algo como “vários tons de uma mesma jornada”. Mas estava equivocado. A riqueza da obra está exatamente nos diferentes caminhos – mesmo que alguns tenham iniciado a carreira na mesma instituição - que os profissionais trilharam para chegar ao famoso “outro patamar” no mercado, passando por variados setores e até mesmo em órgãos públicos como o Banco Central.

No geral, do que todos comungam?

Embora seja possível observar diferentes trajetórias ao longo dos capítulos, não deixo de perceber que todos concordam em alguns pontos. Independente de onde queira investir, é muito importante manter o foco na estratégia elaborada e na cultura da organização, respeitar uma visão de longo prazo e sempre estar perto de pessoas competentes e íntegras.

Por que complementa o “Buffett way”?

Uma das maiores e mais gritantes diferenças entre as economias americana e brasileira chama-se estabilidade. Estamos acostumados a trabalhar com um nível diferente de estabilidade na nossa economia, e precisamos aprender a lidar com isso. Prestar atenção no que cada investidor tem a dizer ao longo dos 10 capítulos sobre esse grau de incerteza é muito válido, principalmente para quem está conhecendo esse mundo agora.

Por fim, dentre as várias lições que aprendi em 10 capítulos, talvez a mais pertinente, tendo em vista as situações difíceis que muitos dos protagonistas dos capítulos enfrentam, é: desconfie sempre dos retornos milagrosos, dos gurus do mercado e em atalhos para a “epifania” no mercado financeiro. Principalmente se esse mercado financeiro for o brasileiro.

Cortar caminhos para o sucesso, parece ser bem mais arriscado quando se chega na última página do “Fora da Curva”.

Boa leitura!

Comentários

mm
Sobre Eduardo Scovino 10 Artigos
Estuda Engenharia Química na UERJ e é outro economista de coração. Já trabalhou em Operação no meio fabril, mas acabou se rendendo ao jargão “It’s the Economy, stupid!”. Dentre as principais causas que defende, estão a Economia de Mercado, a Destruição Criativa, Finanças Pessoais e Reciclagem. Acredita ainda que é possível uma solução que englobe essas duas últimas. Nas horas vagas, também é remador, frequentador de shows de metal e está sempre pronto para uma roadtrip.