CFA está certo: criptomoedas estão aí pra ficar

0
5

Recentemente, uma reportagem da Bloomberg informou que, no notável teste CFA, específica certificação para profissionais da área de finanças e investimentos, agora constarão como assuntos para discussão tópicos de blockchain e de criptomoedas. Segundo a própria instituição certificadora, “essa não é uma moda passageira”.


Agora o Terraço tem Whatsapp! Adicione o número +5511976890552 na agenda do seu celular e mande uma mensagem pra gente te achar.


A mensagem do CFA pode até ter sido interpretada por alguns como surpreendente ou até mesmo cômica, mas, na verdade, não é irreal. Não necessariamente pela imensa alta do Bitcoin (que valia virtualmente nada em 2010, encostou em 20 mil dólares no ano passado e hoje está acima de sete mil), mas sim pela presença cada vez maior deste tipo de disruptiva tecnológica.

Em uma pesquisa com os dados listados na Investing Brasil, temos que a quantidade de criptomoedas é imensa. Com dados coletados na tarde do dia 24/07/2018, temos o seguinte cenário:

  • São 1937 criptomoedas listadas

  • Desse total, 1530 criptomoedas contam com captação

  • 958 criptomoedas têm captação superior a US$1 milhão de dólares

  • 95 criptomoedas têm captação superior a US$100 milhões de dólares

  • 19 criptomoedas têm captação superior a US$1 bilhão de dólares

A tecnologia que dá base a cada uma dessas criptomoedas varia, mas todas elas têm como algum ponto a tecnologia do blockchain. Esta tecnologia é responsável por aumentar a segurança das transações realizadas e, por este motivo, o próprio setor bancário já se organiza para começar a utilizar suas benesses.

Unindo a melhoria na segurança das transações com a capilaridade possível das criptomoedas, temos que há real possibilidade de que elas tenham mesmo vindo para ficar.

Em relação a ativos como esses, pouco sabemos sobre os seus reais pilares de precificação - e por isso discussões sobre serem ou não bolhas ganham eternos capítulos. O que se sabe até então, é que oferecem múltiplas possibilidades até o momento, não existentes para a movimentação do dinheiro pelo mundo. Apesar de pouco sabermos, é inegável que sua presença tem potencial de transformar o meio como imaginamos hoje os pagamentos.

Em outras palavras: para o bem ou para o mal, bolha ou não, com estabilidade ou oscilações imensas, CFA está correto quando afirma que as criptomoedas vieram para ficar.

 

Comentários