Poupança e renda passiva com criptomoeda? Já é muito possível

Falou-se em independência financeira, imediatamente é natural fazer uma associação com renda passiva. E, para quem acompanha minimamente o mercado financeiro ou investe há algum tempo, a palavra “Poupança” pode provocar arrepio. Mas e se poupança for apenas um termo utilizado para falarmos em renda passiva com criptomoedas?

Para muitos que já começaram a apostar na tecnologia e no futuro do dinheiro, o objetivo com Bitcoin é: comprar, guardar e apostar na valorização pela escassez. Afinal, só existirão 21 milhões de unidades de bitcoin, entre os já em circulação e os que ainda serão minerados. O conceito de hold também se aplica a outras moedas populares, como Ethereum, criptomoeda com uma das blockchains mais utilitárias do mercado e que permite contratos inteligentes, ou qualquer outra altcoin (moedas alternativas ao Bitcoin).

O mercado de criptomoedas evolui rápido – tão rápido quanto a velocidade de suas transações – e, entre os complexos e desenvolvidos produtos em cripto à disposição está a Poupança com criptomoedas.

Algumas corretoras como a Binance oferecem a possibilidade de, enquanto você holda (guarda) o seu ativo, você recebe uma porcentagem de juros por período de armazenagem. Na prática, você está emprestando seus bitcoins ou outras criptomoedas disponíveis que você tenha guardadas e recebe uma recompensa por isso.

A porcentagem de rendimento não é fixa, mas varia conforme a criptomoeda em questão (naturalmente, os juros de retorno para bitcoin são mais baixos em comparação com outras moedas) e o formato do seu interesse. Na poupança flexível, que você deposita e retira os ativos quando bem entender, e os rendimentos são mais baixos (podem variar de 1% a quase 5% ao ano). Já na poupança bloqueada, como o nome já diz, há um período determinado em que suas criptomoedas ficam “presas” sem que você possa resgatá-las (de 7 dias a 3 meses), mas com rendimentos superiores (6 a 7%).

É possível também aplicar na Poupança as moedas estáveis, ou stablecoins – como por exemplo o “dólar digital” (USDT, BUSD, entre outras criptomoedas pareadas ao dólar). A própria valorização do dólar frente ao real neste ano já teria proporcionado tal lucros aos investidores que deixa de lado quaisquer dúvidas quanto às oportunidades do mercado.

Baseados na tecnologia por trás das criptomoedas, alguns ativos digitais específicos ainda proporcionam outro tipo de rendimento com pagamento de “recompensas”, ou juros. Ao armazenar, de forma automática, altcoins específicas na sua carteira em algumas corretoras, como a Binance, você pode obter rendimentos através do que é chamado de Staking. Sem entrar em detalhes, os juros que você recebe são parte da recompensa dada pela rede pela sua contribuição para o seu funcionamento (para entender mais do processo, leia aqui).

Caso queira conhecer e entender mais sobre as diferentes formas de manter investimentos em criptomoeda que não envolvem trading, baixe o app da Binance e conheça mais.

Se quiser fazer parte da comunidade da Binance no Brasil, entre para o nosso grupo no Telegram e nos siga no Twitter, Instagram e Facebook!

Mayra Siqueira

PR & Content Manager Brazil na Binance
Yogh - Especialistas em WordPress
Fechar